Pai e mãe falam sobre tratamento da filha com cannabis medicinal no 2° episódio do podcast A Planta que Cura

Pai e mãe falam sobre tratamento da filha com cannabis medicinal no 2° episódio do podcast A Planta que Cura

O segundo episódio do podcast A Planta que Cura, da Ric Podcasts, tem a participação de Norberto Fischer e Katiele de Bortoli Fischer, pais de Anny Fischer, paciente que sofre de epilepsia e realizou tratamento com a cannabis medicinal. O casal, que foi o primeiro a importar legalmente a planta, fala sobre a luta pela autorização do fármaco no Brasil.

O episódio ainda conta com a participação da Dra. Mara Lúcia Schmitz, que aplica o canabidiol como tratamento desde 2016 e explicou como o medicamento age.

Apresentado pelo jornalista Guilherme Rivaroli, o podcast é dividido em seis episódios e aborda os tabus e preconceitos ligados à legalização da cannabis, planta que promete auxiliar no combate à diversas enfermidades e agitar o mercado farmacêutico no Brasil. A produção inédita estreou no dia 11 de agosto.

Norberto Fu, pai de Anny, conta que desde o início das gravações do podcast o casal sentiu conforto, segurança e percebeu que o resultado da produção seria muito positivo e esclarecedor para todos.

“Eu me lembro como se fosse hoje: o convite recebido, as trocas de informações, nossa saída de Brasília, chegada em Curitiba e depois o local onde foi gravado o podcast. Tudo aconteceu de forma tranquila e profissional. […] A equipe que nos recebeu se empenhou para nos deixar confortáveis.”,

afirma Norberto.

Segundo o pai de Anny, a surpresa mais positiva foi conhecer o apresentador Guilherme Rivaroli. “Em poucos minutos de conversa, ele demonstrou que conhecia o assunto. Podemos afirmar que ele ‘fez o dever de casa’”.

Norberto relata que, toda vez que assiste qualquer um dos seis episódios do podcast, tem o sentimento de que a equipe da RIC conseguiu coletar, conduzir e estruturar um “excelente conjunto de informações”, variando entre informações técnicas, políticas e humanas sobre o uso medicinal da cannabis.

“Eu acredito que é impossível assistir às entrevistas e não ficar com aquele gostinho de ‘quero mais’. E isso é um excelente indicador de que o trabalho foi bem feito e vai contribuir para os debates que ainda são necessários para avançarmos no Brasil, bem como para a regulamentação da planta e de seus usos”,

destaca.

A cannabis medicinal, questão polêmica para alguns, é vivenciada diariamente na casa de Norberto e Katiele, no dia a dia com Anny. O casal relembra que, em todo o Brasil, existem milhares de famílias que usam ou ainda lutam pelo direito ao fármaco.

Uma das vantagens do formato podcast, para Norberto, é que ele fica disponível para ser acessado a qualquer momento, em qualquer lugar do mundo. “Eu e Katiele acreditamos que esses registros irão permitir, no futuro próximo, avaliarmos o conhecimento e a maturidade que temos sobre o assunto e o quanto estamos avançando”.

Sobre a experiência de tratar a filha com a cannabis medicinal, o casal conta que nunca imaginou que algo que sempre foi ensinado como errado e que só faria mal seria uma opção de tratamento e garantia de qualidade de vida para Anny.

“Isso sob a ótica de pais é algo bastante intenso, visto que usar a Cannabis, como medicamento, é algo que sempre esteve gravado como errado em nossos valores morais mais profundos.”

Norberto e Katiele ainda falam sobre a luta pela autorização do uso da cannabis medicinal. Eles começaram de forma tímida, solicitando reuniões com políticos e agentes públicos e, para a surpresa do casal, muitas demandas deles eram atendidas, ou pelo menos viravam pauta de debate.

“Não existem barreiras, regras ou dinheiro que possam te tirar do foco, de buscar insistentemente alcançar um objetivo, quando a sua causa está sustentada em ajudar a quem você ama”,

afirma Norberto.

O podcast A Planta que Cura está disponível em plataformas digitais como o Spotify e o Youtube e também pode ser acessado pelo portal RIC Mais.

Read More

Write a comment

Your email address will not be published. All fields are required